05 março, 2011

queda (ler este título como se tivesse sido o Camões a escrever)

Tenho andado parada. Pode parecer paradoxal andar quieta, mas assim tem acontecido. Sem lastro para deixar rastos nas vossas "casas". Não é auto-suficiência, longe disso. Às vezes temos de nos gastar por aí, de decisão em decisão, até que novo equilíbrio suceda e nos dê chão e horizonte para retomarmos os outros. 

(Okay, eu sei que um :))) não exige muito. Terei perdão?)

:)))

10 comentários:

luisa disse...

Total :))

Eu, Meu Contrário e Minha Alma disse...

...em coro:

Perdão?
Claro que não
(talvez o Rogério...
mais habituado à solidão)

lino disse...

:))

Torquato da Luz disse...

:)))

intimidades disse...

perdao total :)

bjinhps
Paula

Porfirio Silva disse...

há uma leitura humana do teu silêncio.

mfc disse...

Como te entendo!
Tenho desses períodos também... e preciso deles!
Fazem-me bem...

anamar disse...

Ás vezes acontece e é preciso...
Beijinhos "from" Figueira.
Ana

R. disse...

É assim mesmo. Mas quando o 'equilíbrio' se abala, o mais certo é que se inicie também o caminho para a recuperação da homeostase! :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Perdão total. A prova é que há dias lhe deixei um miminho lá no CR :-)))