29 junho, 2011

cem mil







Bukovnik, Gary
excited tulips







Oh meus (nem sei como vos nomear) esta coisa ultrapassou as 100.000 visitas esta tarde, fora as que cá vieram antes de eu ter aprendido a colocar o sitemeter. Este número redondinho aparece num momento em que ando com muito pouca disponibilidade não só para cultivar este canteiro, como para visitar os jardins por aí suspensos. O que não significa que eu não esteja muito grata a todos os que aqui passam e por tudo o que tenho aprendido nestas viagens virtuais. 
Beijinhos e abraços. :))))

28 junho, 2011

27 junho, 2011

manhã de segunda, mas uma boa semana (81)






Kahn, Wolf
growing out of orange
(2010)






Para mim um ponto de honra, tal como é desejar a quem passa dias bons! :))))

26 junho, 2011

há domingos assim (45)






Rochlitz, Barbara
o encontro

João Villaret, a procissão

Tocam os sinos da torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Vai passando a procissão.

Mesmo na frente, marchando a compasso,
De fardas novas, vem o solidó.
Quando o regente lhe acena com o braço,
Logo o trombone faz popó, popó.

Olha os bombeiros, tão bem alinhados!
Que se houver fogo vai tudo num fole.
Trazem ao ombro brilhantes machados,
E os capacetes rebrilham ao sol.

Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Vai passando a procissão.

Olha os irmãos da nossa confraria!
Muito solenes nas opas vermelhas!
Ninguém supôs que nesta aldeia havia
Tantos bigodes e tais sobrancelhas!

Ai, que bonitos que vão os anjinhos!
Com que cuidado os vestiram em casa!
Um deles leva a coroa de espinhos.
E o mais pequeno perdeu uma asa!

Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Vai passando a procissão.

Pelas janelas, as mães e as filhas,
As colchas ricas, formando troféu.
E os lindos rostos, por trás das mantilhas,
Parecem anjos que vieram do Céu!

Com o calor, o Prior aflito.
E o povo ajoelha ao passar o andor.
Não há na aldeia nada mais bonito
Que estes passeios de Nosso Senhor!

Tocam os sinos na torre da igreja,
Há rosmaninho e alecrim pelo chão.
Na nossa aldeia que Deus a proteja!
Já passou a procissão.
António Lopes Ribeiro

25 junho, 2011

sábado de manhã (166)






Greenfield-Sanders, Isca
orange suit sleeper
(2007)

23 junho, 2011

não sei se havia necessidade (21)





Van Gogh, Vincent
bedroom in Arles
(1888)






O, Lee Sung
homage to van Gogh
(2010)
colagem de papel

22 junho, 2011

pro vocação

Não há homens providenciais como,  neste momento, Fernando Nobre sabe de experiência feita. Já mulheres...

:))))

parabéns






Renoir, P. A.
cesto de flores
(1890)





Muitos parabéns para a M. que faz hoje anos.
Beijinhos.

21 junho, 2011

Assunção está!


Além de um uso da palavra mais denso e interessante do que habitualmente se vê por aqueles lados, gostei que Assunção Esteves o tenha servido com uma expressão corporal sem medo de se mostrar mulher, afectiva e amorosa.

vêem, é verão!







Azzawi, Dia
suddenly summer day
(2008)







Os tempos estão quentes como verão [durante este dia vinte e um do seis.]

porque hoje é terça


Zeca Baleiro, nalgum lugar

20 junho, 2011

manhã de segunda, mas uma boa semana (80)







Goldberg, Michael
june landscape
(1964)






Tenham uns dias bons com as cores quentes deste Junho.

19 junho, 2011

há domingos assim (44)







Beck, Mark
inside looking out





Um bom dia do senhor a quem passa!
 

Wim Mertens, the fosse

[continuo sem grandes condições para andar por aí.]

18 junho, 2011

sábado de manhã (165)



Salazar, Amaya -
blissful rest
(2010)
desenho em papel



...com quase uma semana de molho, até a senhora dorminhoca perde a cor. Confira aqui.

15 junho, 2011

pequeno ramo de flores







Renoir, Pierre-Auguste
bouquet d’anémones dans un vase vert






:))))
...deixo flores, que esta febre a dançar o tango com a tosse, deixa-me completamente descrente das minhas capacidades.

14 junho, 2011

porque hoje é terça


Gilbert Becaud, et maintenant


Et maintenant, que vais-je faire?
De tout ce temps que sera ma vie
De tous ces gens qui m'indiffèrent
Maintenant que tu es partie

Toutes ces nuits, pourquoi, pour qui?
Et ce matin qui revient pour rien
Ce coeur qui bat, pour qui, pourquoi?
Qui bat trop fort, trop fort

Et maintenant que vais-je faire?
Vers quel néant glissera ma vie?
Tu m'as laissé la terre entière
Mais la terre sans toi c'est petit

Vous mes amis soyez gentils
Vous savez bien que l'on n'y peut rien
Même Paris crève d'ennui
Toutes ces rues me tuent

Et maintenant que vais-je faire
Je vais en rire pour ne plus pleurer
Je vais brûler des nuits entières
Au matin je te haïrai

Et puis un soir dans mon miroir
Je verrai bien la fin du chemin
Pas une fleur et pas de pleurs
Au moment de l'adieu

Je n'ai vraiment plus rien à faire
Je n'ai vraiment plus rien

13 junho, 2011

manhã de segunda, mas uma boa semana (79)






Kahn, Wolf
smaller orange tangle 
(2005)





...e apesar do confusão do que está emaranhado uma boa semana. :)))

12 junho, 2011

há domingos assim (43)








Frankenthaler, Helen
sun mountain
(1968)










Zeca Afonso, canto moço

Somos filhos da madrugada
Pelas praias do mar nos vamos
A procura de quem nos traga
Verde oliva de flor no ramo
Navegamos de vaga em vaga
Năo soubemos de dor nem mágoa
Pelas praias do mar nos vamos
A procura de manhă clara

Lá do cimo de uma montanha
Acendemos uma fogueira
Para năo se apagar a chama
Que dá vida na noite inteira
Mensageira pomba chamada
Mensageira da madrugada
Quando a noite vier que venha
Lá do cimo de uma montanha


Onde o vento cortou amarras
Largaremos p'la noite fora
Onde há sempre uma boa estrela
Noite e dia ao romper da aurora
Vira a proa minha galera
Que a vitória já năo espera
Fresca, brisa, moira encantada
Vira a proa da minha barca.

11 junho, 2011

sábado de manhã (164)




Salazar, Amaya
illuminated rest
(2010)



Prontosssssssssss deixei o post programado e enganei-me na data....

09 junho, 2011

bom dia






Burgers, Bobbie
longing





Tenham um bom dia :)))

08 junho, 2011

07 junho, 2011

bradar no deserto

 Aqui, esta belga minúscula, espera que repensem os arroubos pré-eleitorais mal medidos e desistam da ideia de colocar como segunda figura do estado o cabeça de lista do psd por Lisboa..

porque hoje é terça


Serge Regiani, tu vivras tant qu'on t'aimera


Comment faire pour traverser les océans
Pour que pendant longtemps, longtemps
On t'aime encore, on t'aime autant
Comment faire pour mériter un long amour
Pour qu'on se rappelle toujours
Que tu as existé un jour
Cela dépend de toi
D'être éternel ou pas...
La fin du monde, et pourquoi
Si tu as su te faire aimer de ci et de là
Des Noirs, des Bleus, des Rouges, et caetera
Tu vivras tant qu'on t'aimera, qu'on t'aimera
Tant qu'une femme parlera
Tant que quelqu'un se souviendra
Du seul nom de toi
Une petite flamme s'allumera
Tu vivras tant qu'on t'aimera
Qu'on t'aimera
Si un jour quelqu'un te dit que je suis mort
Ne le crois pas ce croque-mort
Mais aime-moi un peu plus fort
Ton amour, j'en aurai ce jour-là besoin
Bien plus encore que de chagrins
Bien plus encore que ce matin
Cela dépend de toi
Que je survive ou pas...
La fin du monde et pourquoi
La fin de tout, de mes amours et la fin de moi
Ce n'est pas dans la tombe qu'on la verra
Je vivrai tant qu'on m'aimera
Qu'on m'aimera
Tant que ton âme chantera
Pour éclairer un souvenir
Un instant de moi
Une petite flamme s'allumera
Je vivrai tant que tu m'aimeras
Que tu vivras pour moi...

06 junho, 2011

cante-se o hino

Coisas realmente importantes num jornal televisivo de 6-6-2011: PPCoelho mora num prédio normal, um prédio como outro qualquer, com elevador que, no Sábado, ele usou... PPCoelho acordou de manhã...

manhã de segunda, mas uma boa semana (78)







Poppie, David
rabbit hole
(2010)







Boa semana. :)))

05 junho, 2011

avulsos

  1. Não me lembro de ter ponderado tanto o meu voto como hoje.
  2. Votei o mais racionalmente que fui capaz, prescindindo de estados de alma no meio de muita  espuma a  tentar tentar-me.
  3. Momento pitonisa: vai haver surpresas em alguns resultados.

há domingos assim (42)




Frankenthaler, Helen
grey fireworks
(2000)



... e que este dia do senhor não seja tão cinzento como o pintam ...

04 junho, 2011

cadeiras prendadas (9)






Brajkovic, Sebastian
lathe VIII chair
(2008)





Olhada de supetão,
Pareço muito esquisita,
Mas se houver coligação
Fica o assento p'rà dita.

sábado de manhã (163)





Anguiano, Raul
hope
(1996)

03 junho, 2011

2 anos





Wiles, Irving Ramsey
roses
(1886)





Parabéns à Francisca que faz hoje dois anos. É uma menina querida e amorosa, muito bonita e inteligente, que faz brilhar os nossos olhos, em especial os da mamã e os do papá babadíssimos.

02 junho, 2011

dois do seis







Lee, Jeesoo
june 2
(2010)











Jean-Luc Ponty, point of no return

liberdade de expressão

Lidas em conjunto estas ligações ganham, para mim, um sentido especial, que vai além da soma das partes.

A campanha do ódio
Pela justiça da liberdade 
O meu voto e O meu voto II
O meu voto
Votar, não votar, como votar
Quem ganha com a abstenção

01 junho, 2011

parabéns, congratulations, felicitaciones,

Leonard Cohen vence prémio Príncipe das Astúrias. Deixo esta valsa com palavras traduzidas do Frederico Garcia Lorca.


Leonard Cohen, thake this waltz

Now in Vienna there's ten pretty women
There's a shoulder where Death comes to cry
There's a lobby with nine hundred windows
There's a tree where the doves go to die
There's a piece that was torn from the morning
And it hangs in the Gallery of Frost
Ay, Ay, Ay, Ay
Take this waltz, take this waltz
Take this waltz with the clamp on its jaws

Oh I want you, I want you, I want you
On a chair with a dead magazine
In the cave at the tip of the lily
In some hallways where love's never been
On a bed where the moon has been sweating
In a cry filled with footsteps and sand
Ay, Ay, Ay, Ay
Take this waltz, take this waltz
Take its broken waist in your hand

This waltz, this waltz, this waltz, this waltz
With its very own breath of brandy and Death
Dragging its tail in the sea

There's a concert hall in Vienna
Where your mouth had a thousand reviews
There's a bar where the boys have stopped talking
They've been sentenced to death by the blues
Ah, but who is it climbs to your picture
With a garland of freshly cut tears?
Ay, Ay, Ay, Ay
Take this waltz, take this waltz
Take this waltz it's been dying for years

There's an attic where children are playing
Where I've got to lie down with you soon
In a dream of Hungarian lanterns
In the mist of some sweet afternoon
And I'll see what you've chained to your sorrow
All your sheep and your lilies of snow
Ay, Ay, Ay, Ay
Take this waltz, take this waltz
With its "I'll never forget you, you know!"

This waltz, this waltz, this waltz, this waltz ...

And I'll dance with you in Vienna
I'll be wearing a river's disguise
The hyacinth wild on my shoulder,
My mouth on the dew of your thighs
And I'll bury my soul in a scrapbook,
With the photographs there, and the moths
And I'll yield to the flood of your beauty
My cheap violin and my cross
And you'll carry me down on your dancing
To the pools that you lift on your wrist
Oh my love, Oh my love
Take this waltz, take this waltz
It's yours now. It's all that there is.

e por vezes








Butzer, André
untitled
(2008)









E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

David Mourão Ferreira