15 setembro, 2009

presente

.





Rothko, M.
untitled
(Violet, Black, Orange, Yellow on White and Red)
1949
(óleo sobre tela)




A presença de quem esteve ausente para se presentear com um banho de coisas boas e se lembrou de mim e me presenteou também com uma reprodução deste quadro que qualquer dia mando encaixilhar e coloco num lugar perto de mim como está quem me presenteou.

13 comentários:

vbm disse...

:))

jrd disse...

Rothko, o maior do expessionismo abstracto,
Imperdível, sempre que se pode, como foi o caso:
http://bonstemposhein-jrd.blogspot.com/2008/07/hamburgo-e-rothko.html

heretico disse...

ternas cumplicidades... rss

felizarda!

beijos

intimidades disse...

apesar de nunca o ir ver como tu, adorei as cores

Jokas
Paula

intimidades disse...

estao sempre em forma e espero que trabalhem para isso, porque se me veem dizer que comem uma feijoada todos os dias, acabo ja com o blog hehe

Jokas

Paula

Carminda Pinho disse...

Cores quentes, como as tuas palavras.
Também eu, gostava de o ter.:)))

Bjokas

observatory disse...

http://www.youtube.com/watch?v=fjHtOxUgEns

hfm disse...

Com Rothko haverá sempre empatias. Porque estou fora de Lisboa não tenho aqui o texto que escrevi na Tate Modern no ano passado qdo fiquei muito tempo dentro da sua sala. Andará algures pelo meu blogue com tempo procurá-la-ei.

Vieira Calado disse...

E faz muito bem!

Porque o quadro, na sua perfeita harmonia de cores, nos mostra bem com é possível ter um abstracto
que nos entra pela alma adentro.

Bjs

cristal disse...

É só para deixar sinal da passagem. Por cá ando numa roda viva bem vivida. Apesar do calor e da chuva e da trovoada, dá gosto trabalhar assim.

Véu de Maya disse...

Sem cores e música, mais difícil olhar pro céu com olhos de ver...
:)

Ana Paula disse...

Que esplêndido presente! Parabéns :)

OUTONO disse...

Cores fascinantes!