15 fevereiro, 2014

sábado de manhã (304)








Peabody, Louise
nocturne
(2008)

3 comentários:

jrd disse...

Também poderia ser um Sábado sem hora.
:)

Rogerio G. V. Pereira disse...

De vez em quando passo
mas nem um pequeno ruído faço

(gosta de a ver acordada. A si)

Mónica disse...

branco mais branco só o branco no branco