31 março, 2012

sábado de manhã (206)






Gedő, Ilka
sleeping woman in the ghetto
(1944)






[Eu sei que os tempos estão mauzotes, mas não quero agoirar tanto como a data e a circunstância desta senhora a dormir sugerem. O melhor mesmo é estar de atalaia, dado que las hay, las hay]

5 comentários:

Duarte disse...

Na arte tudo vale!...
Analisando a tuas palavras chego ao mesmo convencimento: alerta!
Um bom domingo e um abraço

Justine disse...

Tens toda a razão, é preciso estar alerta,para que pelo menos continuemos a dormir nas nossas camas...
(Anda até cá, as glicínias ainda vão durar mais umas semanas...)

R. disse...

Absolutamente, mdsol! Mais do que agoirar, certamente serve para alertar. Porque infelizmente agora, com então, "las hay".

(Sempre certeiro e pertinente o que por aqui encontramos. Obrigada.)

Um firme abraço.

heretico disse...

prefiro imaginar que é capricho de artista...

Mar Arável disse...

Acordai acordai